Faça um grande curso
com professores internacionais, renomados,
para não ter que fazê-lo
depois de gastar com um curso qualquer.




DESCONTO DE 25% ATÉ 30/11/2017!!!


Trechos do curso em vídeo, clique aqui
.
Vídeo depoimento: Alunos do curso , clique aqui
.

Pesquisa de opinião alunos
- Clique aqui.
Dúvidas de alunos respondidas pelo DR. JULES BOONE, clique aqui. .


Aos fisioterapeutas, médicos, clínicos em geral e estudantes destes segmentos.


CURRÍCULO: J U L E S B O O N E, FT, Osteopata:


Professor Jules Boone, fisioterapeuta pela I’ISCAM – Bélgica, uma das maiores escolas de fisioterapia da Europa. Osteopata com diversas formações na área de Terapia manual, foi professor adjunto de ATMS até 1999. Diretor do Centro de Terapia Manual Dinant – Bélgica (www.kineformation.com), ministra cursos de formação em Cinesiologia Aplicada, Terapia Manual Analítica, Crochetagem Mio-Aponeurótica, Anatomia palpatória, e Equipostura, em diversos países tais como: Bélgica, França Luxemburgo, Espanha, Portugal e Brasil.

Para ver currículo completo, clique aqui

Professora Assistente

Ana Beatriz Freitas Barbosa, FT
Veja o currículo

Crochetagem Mio-Aponeurótica (sem dor)
Programa



Curso Internacional de Crochetagem Mio-Aponeurótica (sem dor)

SOBRE A TÉCNICA CMA

Relação entre o tecido conjuntivo e a CMA

Pela ação específica na estrutura conjuntiva, que compreende a maioria das patologias, é utilizada para problemas mecânicos, vasculares e neurológicos.

Revisão do sistema conjuntivo

O tecido conjuntivo tem um papel importante no corpo humano. Sua importância esta mostrada na diversidade das suas funções mecânicas: resistência, elasticidade, viscosidade, deformação, deslizamento e suporte. Mais as múltiplas funções metabólicas. A histologia e a fisiologia mostra que existem diferentes formações de tecido conjuntivo, então a qualidade varia segundo a região e a função.

CMA nos tecidos

A alteração nos tecidos deve-se, principalmente, a uma modificação estrutural dos componentes fibrosos do tecido conjuntivo. Esta modificação se apresenta com mais frequência em forma de aderências teciduais, que provam perturbações nos ligamentos, tendões, aponeuroses, de onde vêm os movimentos compensatórios.

A CMA facilita a fibrolise dessas aderências. As pontes entre as fibras rompidas e a polimerização das fibras são diminuídas. O tecido reencontra a sua capacidade de deslizamento, elasticidade e resistências às trações. A grande vantagem da CMA comparada com outras técnicas que tratam do tecido conjuntivo está na constituição e forma dos crochets (ganchos) que permitem tratar em profundidade e sem dores. Os crochets são feitos de um material que aumenta a elasticidade e a resistência. As quatro curvas permitem adaptação do tecido a tratar em a profundidade e com grande precisão alcança áreas mesmo que muito específicas.

INDICAÇÕES DA CMA

Mecânicas: aderências teciduais pós-traumáticas; aderências pós-cirúrgicas com limitações articulares; dores do tipo inflamatórias do aparelho locomotor; hipertonia e contraturas musculares.

Vascular: síndrome de trofismo e de compartimento, algoneurodistrofia.

Neurológico: neuralgias resultantes de irradiação mecânicas (occipital, cérvico braquial) zonas reflexas.




HISTÓRICO DA CMA

Kurt Ekman, fisioterapeuas sueco, colaborador do Dr. Cyriax, inventou a técnica de crochetagem. Ekman criou os utilitários (os crochets) que permitiram trabalhar com grande precisão e eficácia em profundidade ao nível dos tecidos conjuntivos.

Crochetagem Mio-Aponeurótica mostrou ser um método complementar útil e muito eficaz, já que se presta a tratar os tecidos conjuntivos nas lesões esportivas, ou patologias habituais.

Atuando sobre o tecido de sustentação de todo organismo, completa a sua especialidade quer você seja cinesioterapeuta ou osteopata.

O sucesso dessa técnica é devido às suas três principais propriedades:

- Utilização dos crochets premite uma grande precisão do tratamento em profundidade do tecido conjuntivo.

- O procedimento é indolor

- Graças aos diferentes calibres dos crochets a terapia pode ser adaptada de forma otimizada sobre as estruturas a tratar.



CONTEÚDO

Desenvolvimento dos temas abordados
durante a formação em crochetagem mio-aponeurótica


I - A coxa : parte anterior, patologias anexas

A - Anatomia topográfica :
•Vista topográfica da face anterior da coxa : plano superficial
• Face anterior da coxa : plano vascular nervoso

* Durante o curso, essa localização é feita por meio de desenhos.
Palpação e desenho dos elementos a seguir:

B - Localização da face anterior da coxa :
•O Costureiro
• Vasto interno
•O Vasto Externo (situação anterior e posterior)
•O Reto anterior
•O Tensor do fáscia lata
•O Adutor médio
•Psoas (passagem da artéria femural)
•O Pectíneo
• O Reto interno
•veia cefálica (terço inferior da coxa, entre o costureiro e o reto interno)
• pequeno adutor (sob o adutor médio)
•nervo cutâneo externo

C - CMA das faces anterior, lateral, mediana da coxa :
•Liberação do costureiro / vasto interno (parte média da coxa).
•Liberação do reto anterior / fáscia-lata (por fora), costureiro (por dentro).
•Liberação do reto anterior / vasto externo.
• Ponto-chave definido pelo cruzamento entre o costureiro, o vaso interno e o reto anterior.
•Liberação do adutor médio / reto interno, pequeno adutor.
• Tissu push sobre o pectíneo.

D - Aporte da CMA frente a uma patologia dessa parte da coxa : a pubalgia
•Teoria e prática

II. A nuca

• Anatomia topográfica :
• Vistas topográficas

1 - As localizações musculares da coluna cervical

A - Localização, palpação e desenho :
•Trapézio superior (linha curva occipital superior, bordo livre até o terço externo da clavícula)
•Grande complexo (sob o trapézio, em profundidade)
•Esplênio da cabeça (por fora dos trapézios, sobre a linha curva occipital superior)
•Esternocleidomastóide (por fora do esplênio da cabeça, cobre a apófise mastóide, divide-se em duas cabeças)
• Escaleno anterior (por fora e sob a cabeça clavicular do esternocleidomastóide, na primeira costela)
•scaleno médio (por fora do escaleno anterior)
•O angular da omoplata (borda posterior do escaleno médio, ao lado com a face anterior do trapézio)
•Esplênio cervical (situado posteriormente ao angular da omoplata, sob o esplênio da cabeça)
•O omo-hióide (palpável durante a deglutição)
•Platisma do pescoço (une o esternocleidomastóide ao trapézio)
•Subclávio (direção oblíqua e para dentro)
•Ligamento nucal (desde o espaço suboccipital até a C7)

B - CMA em torcicolos:
• Após avaliação da defasagem das clavículas, liberação dos pontos-gatilho, seja entre as duas cabeças esternais, entre a cabeça clavicular e a cabeça esternal, ou ao nível delto-peitoral.
•Liberação do esternocleidomastóide, se necessário.
•Liberação da placa espinal em puntiforme.
•Liberação da inserção superior do trapézio.
•Trabalho reflexo do angular da omoplata sobre os transversos de C1, C2 e através do trapézio.
•Tissu push da musculatura profunda (complexo, esplênio) do occipital até D6

PROGRAMA

Primeiro dia:
• Histórico do método
• Explicação do tecido conjuntivo
• Definição de CMA
• Anatomia topográfica do membro inferior
• Anatomia palpatória do membro inferior
• Desenho sobre o corpo (separação muscular)
• Crochetagem com o gancho grande para se familiarizar com o uso do instrumento
•Aplicação da técnica em patologias esportivas, como a tendinite aquileana, o entorse de tornozelo, distensão muscular

Segundo dia:
• Anatomia topográfica do membro inferior (continuação), da bacia.
• Anatomia palpatória da bacia
• Desenho da região da bacia
• Crochetagem do membro inferior (continuação) e da bacia
• Anatomia topográfica do ombro
• Anatomia palpatória do ombro
• Desenho da região do ombro
• Crochetagem do ombro
• Aplicação da técnica nas patologias como a ciática, a paraplegia espástica hereditária (PEH)

Terceiro dia:
• Anatomia topográfica da coluna cervical
• Anatomia palpatória dessa região
• Desenho da região lateral do pescoço
• Crochetagem dessa região
• Aplicação da técnica através da nevralgia cérvico-braquial de origem inter-escalênica, a occipitalgia do nervo de Arnold
• Anatomia topográfica do membro superior
• Anatomia palpatória do membro superior
• Desenho desa região
• Aplicação do CMA através da epicondilite, o túnel carpal.


Data e Local
Data: De 05 a 07 de abril de 2019 (sexta-feira a domingo);
Horário: Das 08:30 às 12:00 e das 13:00 às 18:00h .

No dia 08 - Das 08:30 às 12:00 e das 13:00 às 15:00h*.
*O curso começará às 08:30 em vez de 09:00, e o tempo de almoço reduzido em meia hora, para que no último dia possamos encerrar às 15:00h.

Coffe-Break: Às 15:30h;
Duração: Trinta horas acadêmicas;
Idioma: Português;
Local: Century Paulista - Rua Teixeira da Silva, 647 (Paraiso) - São Paulo - SP;
Certificado: Dr. Jules Boone;
Tabela de preços


Preço do curso é R$2.990,00.


PROMOÇÃO

DESC. 25% (clique VIP) = R$2.242,50, P/ INSCRIÇÕES ATÉ 30/11/17, EM 10XSJUROS

Há também a opção de pagamento com dois cartões


O kit dos ganchos poderão ser adquiridos
na entrada do curso por €125 (euros) c/o mestre Jules Boones



ATENÇÃO!!!
HÁ MAIS 10% DE DESCONTO = R$2.018,25 NO PAGAMENTO
À VISTA - (BOLETO)!!!



Para Inscrições, clique qui

Inscrições e Informações
Oclusivo - Bodutra Eventos
Tel.: 11-5549.3207, 5083.3009, 5572.3966 e 0800-774.2070 (menos de celulares).
ou pelo e-mail bodutra@oclusivo.com.br e/ou luciana@oclusivo.com.br.

Para se inscrever, clique em "Inscrições" no menu principal.
Hotel Oficial do Evento - Century Paulista



ou e-mail: reservas1@wzhoteis.com.br
Obs: É necessário fazer reservas com bastante antecedência, pois este hotel é muito requisitado.

* Taxa de 5% de I.S.S.
Incluso Café da Manhã, quando servido no restaurante

ESTACIONAMENTO (preço especial para participantes deste evento):
período de até 12h..........R$ 15,00 por dia/por veículo
Estacionamento Massis

Para acessar o site do Century Paulista, clique aqui.

Localização: